Saltar para o conteúdo

the masterplan

Março 24, 2010

Às vezes assemelho muito o trabalho que esta equipa autárquica tem pela frente com alguns projectos que me vêem parar às mãos, que já passaram pelas mãos de outros técnicos, os quais o cliente não conseguiu levar a bom porto as suas aspirações, umas vezes por questões de natureza técnica, outras por questões de natureza do relacionamento e outras pela incapacidade do próprio projecto em cumprir a função. Quantas vezes sou confrontado com a necessidade de refazer todo o projecto. O que se passa aqui tem tudo a ver com esta questão.

É do senso comum que a equipa de projectistas que detinha os direitos autorais do que aqui se fazia era um bocadinho amadora, um pouco ingénua e talvez um bocadinho prepotente. E o que é que fizeram neste tempo todo para além de glorificarem o bom nome do camarada Diamantino (Pd.D Master Design team), do Camarada Estevão Pereira (Pd.D Junior Design team) e do suposto partido do povo humilde, pobre e ostracizado. Viraram as costas ao poder central, ou aos capitalistas neoliberais como lhes costumam chamar e resolveram partir o concelho ao meio. De um lado ficou a bonita vila das Alcáçovas e do outro a feia vila de Viana do Alentejo com o apêndice Aguiar pendurado a pingar da pia nova.

Sem querer perder o aplauso do bom povo das Alcáçovas que representa um pouco mais que um terço dos votos do concelho, aquela equipa desenhou um plano engenhoso para ganhar votos que passou por várias fases. Começou por resolver o anseio que todos os Alcaçovenses têm em ser sede do concelho porque alguém, não se sabe quem, um dia disse a alguém que as Alcáçovas já foram sede do concelho. Movidos por esta memória que nalgumas cabeças se tornou credível, a equipa de design puxou dos papéis e espartilhou o investimento como se de um jogo de computador se tratasse. Logicamente que este processo teve sucesso eleitoral, as Alcáçovas foram apetrechadas com os melhores equipamentos do concelho como se deve fazer na sede de concelho, Viana foi tendo umas coisitas e Aguiar, epá Aguiar tem a pia a pingar, mas não faz mal que o povo aproveita as pingas.

O anterior elenco governativo da Câmara Municipal de Viana do Alentejo conseguiu iludir por 16 anos consecutivos o povo das Alcáçovas ao ponto de haver ali uma segunda sede do poder, uma espécie de embaixada de Viana do Alentejo na distante e independente vila das Alcáçovas. A construção do centro escolar das Alcáçovas nos moldes em que foi concebida retirou toda a dinâmica futura do ensino aqui no concelho, reinterpretou o conceito e afastou as vilas de forma definitiva, abalou profundamente a manutenção do secundário em Viana do Alentejo e as relações naturais de vizinhança entre os jovens do concelho. Hoje os jovens das Alcáçovas fazem o ensino secundário maioritariamente em Évora. Quem perdeu foi todo o concelho, quem o sabe são os professores que têm de fazer uma ginástica incrível para manter a oferta de cursos de ensino no secundário.

Eu tenho alguma simpatia pela autonomia, mas o que aqui se passou foi muito mais do que isso, o que aqui se passou foi uma total falta de respeito pelo conceito real da aplicação dos investimentos no terreno duplicando investimentos á toa, quando em 5 minutos nos podemos deslocar livremente entre as 3 freguesias do concelho e contando com a já existente rede de transportes gratuitos que funcionam entre as freguesias do concelho.

Atrasaram-se no tempo aspectos fundamentais como são o caso do centro escolar de Viana, sistemas de redes de águas e esgotos, requalificação urbana, PDM’s e vias de acesso para se investir em elefantes brancos como é o caso das piscinas de Alcáçovas, já para não falar da sua manutenção paga a peso de ouro.

Sinceramente não conheço nenhum concelho com 6500 habitantes onde existam duas piscinas municipais, em Évora só existem umas piscinas municipais e tem um bocadinho mais habitantes que o nosso concelho.

Claro que a nova equipa projectista que apanhou este projecto a meio está meio desorientada, quer pela dimensão do desastre quer pela forma como o vai manter ou reinterpretar. Isto é o mesmo que apanhar um projecto cheio de boas intenções mas que na prática não funcionam, não se relacionam, não fazem parte do mesmo desenho.

As pessoas por aqui são naturalmente bairristas porque nunca lhes foi demonstrada a possibilidade de o deixarem de ser na sua micro freguesia e o passarem a ser no seu concelho. Os políticos daqui cavaram barreiras com equipamentos caríssimos, fomentaram a divisão e criaram necessidades inexistentes nos filhos que agora querem ter igual.

Desenharam a uma escala de licenciamento quando o que se pedia era a uma escala maior, do tamanho do concelho. Claro que eu quero que a minha freguesia esteja apetrechada de equipamentos, mas também quero que esteja bonita e que seja tratada com respeito, que tenha uma escola arranjada e jardins com árvores, que haja condições para criar emprego e atrair investimento. O resto vem por acréscimo.

Mas isto é só uma opinião.

7 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    Março 24, 2010 19:15

    Esta opinião sera apenas tua ou tambem do movimento?
    E o Bengalinhe e o João Pereira concordam com este ponto de vista em relação a Alcaçovas? Este ponto de vista retorcido e centralista para a sede de Concelho não me agrada nem um bocadinho e não estou tranquilo com o que estou a ler. Expliquem melhor afinal de contas o que defendem para os investimentos do Concelho.

    • Anónimo permalink
      Março 24, 2010 19:56

      O que você quer, sabemos nós! Respondo-lhe apenas da seguinte forma, para podermos então ter o retorno que esta discussão merece.
      Esqueceu-se de Aguiar.
      Assim, para continuarmos esta senda de investimentos estruturantes e equitativos vejo como prioritário a construção de um pavilhão e umas piscinas em Aguiar.
      Tudo somado representa uma pequena ninharia de 1 100 000€ + 2 200 000€ = 3 300 000€, em moeda antiga, cerca de 660 000 contos.
      Quanto aos buracos nas ruas, às redes de água envelhecidas, a requalificação dos centros urbanos etc, fica para quem vier a seguir.
      Vamos mergulhando de piscina em piscina.
      Com esta conversa das piscinas, parece que vamos ter mais uma piscina e um pavilhão muito perto da sede do concelho.
      Se não sabe dessa notícia, vai ficar a saber: Vila Nova da Baronia vai ter um grande pavilhão e uma piscina coberta.
      Já foram anunciados todos esses investimentos para a maior freguesia do concelho de Alvito pelo presidente João Penetra, Alcaçovense, pessoa que vai repetir na Câmara de Alvito a mesma política que tanto progresso trouxe ao concelho de Viana.

    • Março 24, 2010 21:24

      Este blogue não fala por ninguém, emite apenas uma opinião do autor. No entanto gostava de ouvir a sua, pelos vistos o senhor acha que a duplicação ou mesmo triplicação de investimentos em equipamentos sem quotas de uso devidamente justificadas é um bom caminho para um concelho pobre, sem emprego e com muito pouca população.
      As necessidades de Aguiar não são iguias ás de Viana, nem as de Viana ás de Alcáçovas a politica do rebuçado não desenvolve o concelho se não for aplicada nas necessidades básicas primeiro, cria divisão em vez de coesão e apenas serve para entreter o cidadão que vive do subsidio ou que trabalha em Évora e descansa aqui.
      De que me serve uma piscina se não tenho trabalho, e como arranjo trabalho se não há investimento externo, e como arranjo investimento externo se não crio condições para a instalação de empresas no concelho………..

    • Zenão permalink
      Março 24, 2010 23:15

      Os anteriores eleitos, de todos os partidos, sem excepção, pactuaram com esta lógica miserabilista de dividir para reinar. Andaram a brincar à política e aos políticos, para garantirem os votos não tiveram pejo nenhum em praticar uma gestão sem pingo de racionalidade, hipotecando com isso o futuro de três comunidades. Somos um Não Concelho. Noutro Universo, não seria de admirar que, numa reforma administrativa, os legisladores nos integrassem, por exemplo, no Concelho de Évora. Ao decidirem fazer a escola em Alcáçovas, os políticos, com essa acção populista não praticaram um acto de gestão, cometeram antes um crime contra os jovens dessa localidade e contra todo o Concelho. Mostraram, tal como no caso das Piscinas, miopia e pequenez de pensamento. Muitos dos que deram o ámen à iniciativa da construção da Escola, conscientes da falta de qualidade daquela unidade de ensino, apressaram-se a colocar os filhos a estudar em Évora. Ficam aqueles que, na maioria dos casos não passarão do décimo segundo ano, num ambiente fechado sobre si mesmo, de consanguinidade cultural. Não é uma questão de professores, funcionários ou instalações é, tão-somente uma questão de escala. E assim, a escola de Viana perdendo alunos perdeu áreas, as crianças de Alcáçovas deixaram de interagir com as de Viana, Aguiar, Alvito, Vila-Nova, Outeiro, etc. Quem é que ganhou? – meia dúzia de políticos manhosos que, à pala desta gestão ruinosa, foram garantindo a sua reeleição.

  2. Anónimo permalink
    Março 24, 2010 19:17

    Mais uma problemática concelhia levada para a discussão pelo sempre atento Luís Pedro. Para mim, grande parte desta gestão divisionista, mas muito lucrativa, para a equipa do Betão da CDU/Viana, já não tem solução. Nunca mais seremos um concelho que gire à volta de um pólo aglutinador, suficientemente desenvolvido que potencie as restantes freguesias.
    Teremos sim, de procurar através de outros projectos atingir-mos a coesão territorial tão necessária.
    A estratégia foi sempre a de dividir para reinar. PARTE do movimento associativo, apenas sobrevivo à conta dos cofres da Câmara, sem retorno da sua actividade para a restante comunidade, é o exemplo vivo daquilo que todos conhecemos.
    É o grupo de caça e pesca, depois só o grupo da pesca e finalmente o grupo da caça: isto tudo numa só freguesia, triplicando os custos suportados, pela ordenhada autarquia. Inúmeros exemplos de tudo isto que suportamos podiam ser aqui relatados.
    Quanto às escolinhas, só falta termos, mais duas: uma na estação de Viana e outra na estação de Alcáçovas, para finalmente morrerem todas sem alunos.

  3. Anónimo permalink
    Março 25, 2010 10:11

    Estão a mostrar a cara e nem precisam de se identificar para sabermos quem são.
    Organizem, tão ao gosto “anunciado” pelo “movimento”, sessões públicas com a população, abertas, transparentes, participativas, democráticas, onde todos possam dar a sua opinião.
    Discutam a escola e piscinas de Alcáçovas, obviamente em Alcáçovas. Garanto quem nem precisam de porco assado, venham apenas vocês que aqui fazemos o lume.
    Discutam em Viana a piscina ou outra coisa qualquer.
    Discutam em Aguiar o pavilhão ou outra coisa qualquer.
    Mas mexam-se porra.
    Esta “gestão” da coisa pública a mandar umas bocas para os blogs funcionou na oposição mas no poder as coisas mudam de figura.
    Estão enleados em si mesmo, como um cão que tenta apanhar a cauda!
    Estão tontos, ainda inebriados pela inesperada vitória, e com uma sede insaciável de sangue!
    Tanta sede que nem se aperceberam que no Concelho a festa já acabou, apenas eles continuam em festa. Quando se aperceberem e virem a triste figura que estão a fazer, o Bengalinha vai desejar( se ainda não o fez), nunca se ter metido nisso. Acredito que tem boas intenções mas não tem gente boa com ele. Estão a minar-lhe todos os caminhos, em busca do seu quinhão. As boas intenções são coisa do passado, agora querem “a sua parte”. Alguns facilmente a apanharam, os outros vão fazer tudo para a conseguir.

  4. Anónimo permalink
    Março 25, 2010 12:01

    Belo texto, Estêvão.Tás a escrever melhor, as novas oportunidades têm-te “obviamente” ajudado. Beijinhos

Deixe uma Resposta para peixe banana Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: