Skip to content

fuck the pigs

Outubro 13, 2011
tags:


Hoje foi mais um dia importante para todos, ficarmos a saber que afinal não há luz ao fundo do túnel, esta proposta de orçamento para 2012 é mais uma bacorada bem no seguimento do que estava já a ser feito e mal. Eu votei neste governo com esperanças que houvesse alguma genialidade que não passasse pela estupidez que tem sido esta reacção europeia à tomada de estados independentes por seres etéreos que especulam no mundo do capital. Portugal vai mesmo ao fundo, isso já é um facto, não há dinheiro que pague tanta estupidez. O colapso do sistema financeiro já se deu há muito tempo e quem o está a pagar é cada um de nós a partir das nossas casas com o nosso trabalho e o mais interessante é que para além de o estarmos a pagar através do acréscimo do valor do juro, também o estamos a pagar através dos impostos.

Não há dinheiro que resista, nunca vai chegar e já me comecei a fartar desta merda toda. Pedem-nos sacrifícios através dos impostos ao mesmo tempo que estagnam a economia com medidas estúpidas de contenção orçamental. Não há solução, faça-se uma revolução.

Defendam o vosso país!!!!

Desculpem lá o vernáculo mas deviam ser todos enrabados a sangue frio com o Sócrates na plateia a bater palmas na primeira fila.

 

2 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    Outubro 14, 2011 19:16

    Desta vez o País vai à falência arrastando a classe média e os pobres para a miséria, mas antes disso muito reboliço vai haver. Os ricos quiseram tudo só para eles, o preço a pagar por tanta ganância irá se certamente a sua própria insegurança.
    Não tarda muito algures num país da europa surgirá um grupo proclamando a vilolência contra estre sistema que nos têm posto na penúria.

  2. olho vivo permalink
    Outubro 14, 2011 22:01

    Um aumento de impostos e um corte na despesa pública destas dimensões determinará certamente uma diminuição abismal no poder de compra da população e, consequentemente, uma contracção significativa do mercado interno, o que causará um enorme agravamento da recessão económica. Os dados da execução do Orçamento do Estado referente ao período Janeiro-Julho de 2011 revelaram uma quebra acentuada no ritmo de crescimento das receitas do Estado, o que mostra que a recessão económica é cada vez mais profunda e isso está já a ter consequências para o Estado. Portugal está a trilhar o caminho da Grécia que a conduziu ao desastre actual. É evidente que, com a estratégia orçamental do governo PSD/CDS a diminuição das receitas do Estado será
    maior, e posteriormente serão necessários mais aumentos de impostos para compensar a quebra. É um circulo vicioso de recessão e de destruição, que depois será cada vez mais difícil de inverter. Estamos a fazer precisamente o contrário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: