Skip to content

Dívida: não pagamos. Estou a marimbar-me

Dezembro 15, 2011

O vice-presidente da bancada parlamentar do PS, Pedro Nuno Santos, sugeriu que o pagamento da dívida nacional fosse suspenso: uma «bomba atómica» que Portugal podia usar contra a Alemanha e a França.

«Estou a marimbar-me para o banco alemão que emprestou dinheiro a Portugal nas condições em que emprestou», disse, no passado sábado, perante uma plateia de militantes, durante um jantar de Natal, em Castelo de Paiva.

«Estou a marimbar-me que nos chamem irresponsáveis. Temos uma bomba atómica que podemos usar na cara dos alemães e dos franceses. Essa bomba atómica é simplesmente não pagamos. Ou os senhores se põem finos ou não pagamos», reforçou o socialista, sublinhando que «se não pagarmos a dívida, e se lhes dissermos, as pernas dos banqueiros alemães até tremem».

Entretanto, à Lusa, Pedro Nuno Santos esclareceu que nunca defendeu que Portugal deixe de pagar a dívida aos países credores como sugerem declarações suas feitas no sábado e captadas pela Rádio Paivense FM.

Essas declarações «são alguns segundos de uma intervenção muito longa, mas não fiz a apologia ao não pagamento da dívida». «Aquilo que quis dizer é que um Governo na situação em que o nosso está deve usar todas as armas negociais para impor melhores condições e, de certa forma, aliviar os sacrifícios que têm sido impostos ao povo português. E isso reafirmo».

 

na agência financeira

12 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    Dezembro 15, 2011 17:22

    Demagogia, irresponsabilidade, populismo e, em última instância, idiotia. Têm sido políticos como este que têm vindo a colocar Portugal na cauda da Europa. “Impor condições”!!, diz a alimária criatura, mais sabe ela que não estamos em situação de impor quaisquer condições aos nossos credores estrangeiros, muito menos à Alemanha (apenas recordo o que representaria para Portugal o encerramento da Auto Europa, ou acham que deixávamos de pagar e não iria haver retaliação?). A nossa “capacidade negocial” jaz morta e enterrada no Mosteiro dos Jerónimos, ao lado do Camões e de outros figurões. O funeral, recordam-se?, até deu na televisão, foi em Junho de 1985, oficiou a missa de corpo presente o Dr. Mário Soares. Na altura quase todos os portugueses bateram freneticamente palmas, fizeram-nos pensar alarvemente que iriam ser ricos como os alemães, cultos como os franceses, bonitos como os suecos, ociosos como os italianos. O resultado está, vinte e cinco anos e uns quantos milhares de quilómetros de auto-estradas depois, á vista: endividados até ao pescoço, com um estado social que não podemos, de todo, continuar a sustentar, sem agricultura, sem pescas, sem recursos próprios, não temos hoje qualquer hipótese negocial pois desde há muito que deixámos de ser donos de nós próprios. Safaram-se os patos bravos, os das ditas auto-estradas e das grandes negociatas, os dos grandes “investimentos” feitos sempre com o dinheiro e risco do estado, os da especulação bolsista, enfim, os que conseguiram enriquecer à pala da nossa miséria e que, atempadamente, colocaram os seus capitais no recato dos paraísos fiscais. Patético é ver agora os (ir)responsáveis actores deste verdadeiro filme de terror a virem chorar lágrimas de crocodilo; refiro-me, claro, aos Soares, aos Cavacos e a outros que tais, como é o caso deste senhor Pedro Santos. Há vinte e cinco anos endeusavam a Europa e cantavam hossanas à benfeitora Alemanha. Hoje demonizam a Srª Merkel, comparam-na estupidamente ao Kaiser e a Hitler, esquecendo-se (ou fazendo com que os outros se esqueçam) que foram eles os verdadeiros culpados de toda esta trapalhada. Por mim acho que apenas nos resta pedir desculpa à Espanha pelos inconvenientes que lhe causámos em 1640, na esperança que nos aceitem de volta…

    • Dezembro 19, 2011 22:56

      Não sendo difícil perceber de onde vem este comentário, tenho que rebater esta opinião com o meu ponto de vista. Começando pelo principio, não posso deixar de concordar com o comentário em si, é verdade que as dividas devem ser pagas, mas a que preço e com que custos?

      Também sou um militante de que o “erro” de Junho de 1985 juntamente com as politicas revolucionarias da troca da produção pela alienação colectiva só iriam trazer um futuro falso, vivi uma adolescência de benesses, em 1991 foi completada a auto estrada para o Porto, o que acabou por me dar bastante jeito, principalmente quando ia à boleia de Jipe com amigos agricultores a quem pagaram e pagam para nada fazerem.

      As politicas modernas dessa Europa longínqua transformaram este pedaço de terra numa terra de oportunidades, no entanto foram essas mesmas estradas que trouxeram os representantes de lacas e “geis” para o cabelo para Lisboa, que os levaram agora para Madrid.

      De repente tudo se começou a clarificar, um dia teria que se começar a pagar. Esta Europa inicialmente fraterna e solidária que nos trouxe a autoestrada e nos levou o sector primário, foi a mesma que reconstruiu a Alemanha e que olhou para Portugal como destino de férias, os nossos políticos nada fizeram contra, já na altura éramos pobres e sempre foi assim que olharam para nós, não acredito que fosse possível fazer muito diferente. A ideia europeia morreu no meio deste caminho no mesmo minuto em que os desequilíbrios se fizeram notar.

      Portugal não é um país que produza riqueza para pagar esta divida com os juros tal como estão, acho que mesmo sem juros já a coisa não dava.

      O que me parece é que este comentário muito conciso, peca pela falta de objectividade, pois deixa apenas no ar que a única salvação é dizer que se paga, mesmo sabendo que não se consegue pagar, porque esta ideia da Iberia hoje é apenas poesia e penso que só nos traria problemas ainda maiores.

      Encerrar o problema em si, com este discurso é antecipar o holocausto, encerrar com soluções, sejam elas de não pagar ou pagar em pedacinhos de queijo já pode ser uma solução. No entanto o problema que aqui está não é unicamente o problema da divida nacional, o problema é muito maior e tem contornos bastante mais complexos. Todo o sul da Europa está neste momento a debater-se com enormes dificuldades de financiamento externo, a Grécia foi a primeira a tombar, Portugal está moribundo, a Espanha e a Itália estão seguras por pinças alemãs, este cenário representa todas as fragilidades em que o modelo europeu assenta e não me venham dizer que estes dois gigantes não têm um sector primário com vigor.

      O mundo mudou, os estados perderam cidadãos e ganharam contribuintes altamente eficazes na utilização de ferramentas à prova de estados, policias e aduanas. Para que a máquina continue a funcionar é necessário refazer a banca das grandes percas de 2008, rejeitar ideias Islandesas através da lei do abafo e fazer andar o dinheiro ás voltas. O sul da Europa prepara-se para pagar grande parte da crise financeira sempre com a possibilidade de poder ir comprando uns Mercedes. 9000 milhões é o que a Alemanha já ganhou com o nosso resgate, para o ano diz que vêem mais 78000 milhões se nos portarmos bem, a minha pergunta é a seguinte, teremos que vender os nossos filhos e quanto vão render??

      O problema também é português, é verdade. É por isso que acho que o não pagamento da divida é uma opção tão responsável ou irresponsável quanto o pagamento da mesma.

  2. Anónimo permalink
    Dezembro 15, 2011 17:42

    é facil afinal constatar porque chegámos aqui…

    o ex-primeiro ministro diz que pagar dividas é cosia de crianças, um deputado do mesmo partido agora diz que se está a marimbar para quem confiou em portugal e nos emprestou dinheiro com o qual possivelmente ate lhe foi pago o ordenado…

    como todas as empresas tivémos uma gestão incompetente entrámos em falencia técnica e agora temos cá o solicitador de execução e a comissão liquidatária

  3. Anónimo permalink
    Dezembro 16, 2011 09:33

    parece que o Ps não quer largar a pele do partido do calote

  4. Recessão permalink
    Dezembro 16, 2011 16:44

    Lamentávelmente tenho de colocar umas questões:

    Não existe decorações de Natal nas ruas no concelho de Viana… ok percebo
    O dinheiro irá ser reacaminhado para ajudar os pobres do concelho… ok percebo
    Não existe dinheiro para nada… ok percebo

    Mas
    existe cerca de 80 mil euros ao ano para pagar os nomeados (boys) do PS Viana,
    existe dinheiro para favorecer as empresas amigas do PS (quase todas fora do concelho),
    existe dinheiro para avenças com os meninos e meninas que vestiram as camisolas verdes,
    existe dinheiro para comprar o que é bom para as chefias,
    … não percebo!

    Caros amigos PS: Digam que é mentira

    E não venham com histórias do antigo presidente: Era quase igual, favoreceu os amigos da CDU

    Obrigado e bom natal

    • Anónimo permalink
      Dezembro 21, 2011 21:42

      Demagogo e Cara de Pau é alguém que:

      Critica os comentários anónimos – mas tem a sua estratégia assente nos seus próprios comentários, anónimos.

      Vota favoravelmente deliberações em reunião de câmara – e anda cá por fora a falar mal dessas mesmas deliberações.

      Favoreceu as empresas de amigos e camaradas, prejudicando o concelho com isso – mas lança a suspeição sobre todo e qualquer acto administrativo da actual câmara.

      Na sua gestão ficou com o seu nome envolvido em processos-crime (a decorrerem) – mas nunca deu contas disso, nem de nada, à população, nem tão pouco ao seu eleitorado.

      Esbanjou dinheiro como se não houvesse amanhã (tem parte no caixote do défice) – e agora acha mal que os outros façam uma gestão rigorosa do pouco dinheiro disponível.

      Encheu a Câmara de camaradas avençados, e não só – mas acha que é imoral que outros o façam, mesmo que tal seja necessário.

      Contesta a contratação de avençados – quando ele o fez numa escala bastante maior e pasme-se, é actualmente ele próprio um avençado.

      Se mascara de Capuchinho Vermelho – quando toda a gente topa que é um dos lobos maus.

      E por aí a fora…

  5. Pobre permalink
    Dezembro 16, 2011 19:08

    Penso que os nomeados do Bengalinha não têm ordenado, estão na Câmara porque gostam muito do Presidente e de ajudar o próximo!
    Até os vereadores ofereceram os seus rendimentos aos pobres do concelho.
    Sou pobre ainda ninguém me deu nada.
    Onde posso pedir alimentos pagos pela câmara este natal?

  6. Amigo do PS permalink
    Dezembro 17, 2011 17:33

    É MENTIRA!

  7. Anónimo permalink
    Dezembro 19, 2011 19:42

    “Mas
    existe cerca de 80 mil euros ao ano para pagar os nomeados (boys) do PS Viana,
    existe dinheiro para favorecer as empresas amigas do PS (quase todas fora do concelho),
    existe dinheiro para avenças com os meninos e meninas que vestiram as camisolas verdes,
    existe dinheiro para comprar o que é bom para as chefias,
    … não percebo!”

    hahahahahahahaha e nem para os funcionários há dinheiro tem funcionários com qualificacões superiores a ganhar o salário minimo claro não vestiram a camisola verde se calhar. isto tá bonito tá cada vez melhor

    • Anónimo permalink
      Dezembro 22, 2011 14:36

      Até parece que a coisa é à vontade do freguês, não há leis a cumprir, nem nada. Mas se não estás contente vem cá para fora trabalhar que é para veres o que custa amar a Deus.

      • Anónimo permalink
        Dezembro 22, 2011 22:31

        Éi verdadi, por haveri essas tal laeis que vocemecei aí fala é que o concurso de tlafonista anda nas barras dos advogados.

      • Anónimo permalink
        Dezembro 23, 2011 09:24

        na deve ser nada qui sa compari com os negócios das hortinhas em qui o arquiteto dos cartazes i o istevão i o garcia e mais uns uantos tão mitidos.
        i mais , i mais…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: